Segunda-feira, 22 de abril de 2019
Ano XXX - Edição 1554
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Menino de São José do Inhacorá é promessa do futebol

08/03/2019 - Por Jornal Semanal
Tweet Compartilhar
Desde o início do ano, Marco Antônio Guth, 10 anos, está treinando nas categorias de base do Internacional, de Porto Alegre. Em Três de Maio, ele já atuou pelo Oriental
Seguir uma carreira profissional no futebol é o sonho de infância da maioria dos meninos. E não é diferente na casa da família dos empresários Émerson Machado Guth, 34 anos, e Márcia Maria Guth, de São José do Inhacorá, onde o filho mais velho do casal, Marco Antônio, 10 anos, começa a trilhar um caminho promissor. 
O garoto, que tem como ídolo o jogador Cristiano Ronaldo, do Juventus, da Itália, joga como volante e vem ganhando destaque nos campos de futebol e futsal da região e no Estado. 
Estudante do quinto ano, da Fema, de Santa Rosa, o interesse por futebol surgiu nos primeiros anos. Aos sete, ele começou a dar os primeiros chutes na escolinha de futsal em São José do Inhacorá, e desde então, já atuou nas equipes do Oriental de Três de Maio, na Fema/ Sest/Senat em Santa Rosa, no time do Novo Horizonte, de Santa Maria.
Marco Antônio Guth, 10 anos, exibe com orgulho uma de suas conquistas, pelo Novo Horizonte, de Santa Maria

Começo no futebol de campo foi no Oriental
No futebol de campo, a primeira oportunidade foi no Oriental, em Três de Maio. "Ele disputava um jogo em Pelotas, pelo Novo Horizonte, e jogava contra Abelc (de Boa Vista do Buricá), no futsal. Foi quando Alexandre Ott (Ale) viu ele jogar e convidou para fazer parte do time do Oriental, no qual ele é técnico e responsável. A partir de então, ele começou a jogar no campo, conta. 
Foi nas competições estaduais, que ele foi descoberto pelos olheiros do Internacional.
Aprovado no teste, os primeiros treinos no Inter ocorreram  de 3 a 18 de janeiro deste ano. Desde então, ele segue se apresentando com frequência no clube, sendo convocado para jogos da categoria de base sub 10 (ano 2009) do colorado.

Apoio incondicional da família
Os pais Émerson e Márcia - e o irmão mais novo, Murilo Augusto, 4 anos -,  apoiam a escolha de Marco Antônio. E afirmam: "com certeza vale a pena todo o incentivo para vê-lo feliz e realizado."
As idas a Porto Alegre sempre são acompanhadas pelo pai ou pela mãe. Eles avaliam que a maior dificuldade, no momento,  é ter a disponibilidade de tempo para levar ele nos treinos, além dos custos  com hospedagem e alimentação quando está em Porto Alegre. "Teremos que abrir mão de algumas coisas para que ele realize seu sonho. Mas o nosso maior desejo é que este sonho se torne realidade, porque é o que ele sempre gostou e gosta de fazer, jogar bola."
Marco Antônio, com a camiseta do colorado, junto dos pais Émerson , da mãe Márcia  e do irmão Murilo Augusto





Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

18/04/2019   |
05/04/2019   |
29/03/2019   |
22/03/2019   |
15/03/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS