Domingo, 22 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1575
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Economia para consumo

08/03/2019 - Por João Seno
Tweet Compartilhar
À GUISA DE COMENTÁRIO - PAÍS  MELHOR - Só com Educação melhor. Ninguém por mais inteligente e preparado que seja poderá negar isso. As provas estão aí em países pelo mundo afora. Estão aí a Alemanha, a Coreia do Sul, Estados Unidos, Canadá. E por aí vai. Nossa Educação já era bem melhor em décadas atrás. E caiu nesta lazeira nas governanças de esquerda. Tudo por causa da politicagem e da falta de intensidade na formação cultural do cidadão. A preocupação ideológica sempre esteve acima, muito acima, da preocupação da formação cultural. Isso deu para ver, quando o ministro da Educação tentou mexer na Educação dias atrás. Houve um berreiro generalizado. Há aqueles envolvidos nas redes educacionais que querem que o status quo continue vigorando do jeito que está. Mas, se queremos avançar econômica e culturalmente, é preciso mudar e avançar.  

CARNAVAL CONTURBADO - A festa do povo deste ano não foi das mais tranquilas. Houve bastante confusão. Muita barulheira, muita roubalheira e muita contestação. Comunidades em grandes cidades se revoltaram por causa da desordem e barulheira. E este não é o objetivo do Carnaval. Deveria ser uma festa cultural e popular. O nosso Carnaval daqui é o de sempre: barulhento e sem as tradicionais músicas carnavalescas. 

CHATO  - Aqui em nossa urbe quem cobra mais atenção das autoridades, é considerado chato. Houve tempos em que alguém que o fez foi considerado "persona non grata"; Lembram-se? 

SOUBE QUE ALGUÉM DE FORA CHAMOU A POLÍCIA NA MADRUGADA DE DOMINGO E QUESTIONOU O SOM LOUCO NO BAILE QUE NÃO FOI DE CARNAVAL, PORQUE NÃO FORAM EXECUTADAS MÚSICAS DE CARNAVAL. Não aconteceu nada. O que sempre fazem, quando alguém se queixa do barulho ensurdecedor, é recomendar que se mude, se não gosta do barulho. 

QUEM POUPA TEM. Isso vale para qualquer cidadão, para qualquer família, mas vale também para o governo. Sobretudo, para o governo que está pelas caronas. Atolado na dívida até o pescoço. Quem não tem essa prática, se dá mal. Nem os ricos põem dinheiro fora. 

VEJAM SÓ QUE EXTRAVAGÂNCIAS - Vejam só o que um deputado federal abiscoita: Salário - R$ 26.700,00; Verba de Gabinete - R$ 94.300,00. Auxílio Paletó - R$ 53.400,00; Combustível - R$ 5.000,00;  Auxílio Moradia - R$ 22.000,00; Passagens Aéreas - R$ 59.000,00; Auxílio Saúde - R$ 17.887,00; Auxílio Educação - R$ 12.100,00; Auxílio Restaurante - R$ 16.400,00; Auxílio Cultural - R$ 13.400,00. Além de Auxílio Dentista, Auxílio Farmácia. Vantagens e mais vantagens e multiplique isso por 523 e você verá o que isso implica em nossos raspados cofres públicos. Compare isso com o salário do trabalhador, do professor, do policial, do motorista, enfim. Estas e outras extravagâncias precisam ser enfrentadas pelo recém-empossado governo, que busca novos tempos em nossa estapafúrdia realidade construída ao longo dos anos. Vai conseguir? Aí é que estão elas. 

BRASILEIROS BUSCAM NOVAS FRONTEIRAS - Para trabalhar. Há vagas para dezenas de atividades, por exemplo, no Canadá. É um país economicamente desenvolvido e lá a violência é praticamente zero. Muitos brasileiros estão se mandando, não só para o Canadá, mas para outras paragens além-mar, em busca de emprego e de vida melhor.

SAUDADES DOS CARNAVAIS, QUANDO ERAM EXECUTADAS AS MARCHINHAS DO TIPO "MAMÃE EU QUERO". 



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/09/2019   |
06/09/2019   |
30/08/2019   |
23/08/2019   |
16/08/2019   |
09/08/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS