Domingo, 22 de setembro de 2019
Ano XXXI - Edição 1575
(55) 3535-1033
jsemanal@jsemanal.com.br
diagramacao@jsemanal.com.br

Excesso de glúten engorda, causa danos à saúde e alterações no humor

22/02/2019 - Por Sandra Marasca Martini
Tweet Compartilhar
Glúten é uma proteína encontrada em alguns cereais, como o trigo, aveia, cevada, centeio, malte e seus derivados. Mesmo sem perceber, acabamos consumindo uma grande quantidade deste alimento ao longo do dia. Ele está presente em pães, massas, torradas, bolos, biscoitos e até mesmo na cerveja.
A maioria das pessoas já ouviu falar da doença celíaca, que é a intolerância ao glúten. O que nem todas sabem é que, mesmo em quem não sofre do distúrbio, o excesso deste alimento pode causar danos ao organismo e desencadear reações alérgicas.
As disfunções causadas pelo glúten incluem prisão de ventre, diarreia, gases, estufamento, alteração da saciedade, entre outros, sendo que os sintomas variam de caso a caso. Quando se trata de uma alergia leve, o indivíduo não será diagnosticado como sendo portador da doença celíaca. Neste caso, a retirada do glúten da dieta pode ajudar na melhora dos sintomas, sendo que, muitas vezes, o diagnóstico é apenas nutricional.
Além dos sintomas listados acima, o consumo do glúten pode desencadear outros problemas. Um deles é o aumento de peso, uma vez que, no processo de digestão, são liberadas substâncias inflamatórias, que estimulam a formação de gordura. Além disso, o alimento produz colesterol, podendo aumentar sua concentração no sangue e acarretar uma série de complicações.
Por fim, apesar de causar um prazer momentâneo após ser ingerida, a proteína está associada à diminuição da produção de serotonina, o hormônio do bem-estar. Isso ocorre porque o glúten tem ação tóxica ao cérebro, podendo levar a quadros de depressão e, inclusive, distúrbios comportamentais como alteração do humor.
Atualmente, podemos encontrar muitos produtos sem glúten, como pães, torradas, massas, barrinhas de cereais e até cerveja; os quais são produzidos partir de farinha de arroz, farinha de coco, farinha de sorgo, farinha de trigo sarraceno, farinha de chia, farinha de linhaça, farinha de milho, farinha de aveia (sem glúten), amaranto e quinua. O amaranto é rico em proteínas, fibras e vitaminas que pode ajudar também a reduzir o colesterol e é rico em proteínas de boa qualidade, cálcio e zinco que além de ajudar o corpo a aumentar a eficiência da recuperação do tecido muscular e seu volume e também ajuda a preservar a massa óssea por causa do seu alto teor em cálcio.
Substitua seus alimentos convencionais por opções sem glúten!



Indicar a
um Amigo

Comentários

Deixe a sua opinião

Veja Também

13/09/2019   |
06/09/2019   |
30/08/2019   |
23/08/2019   |
16/08/2019   |
09/08/2019   |




Todos os direitos reservados - Jornal Semanal - Três de Maio - RS